27.3.12

"Ai se eu te pego" Desabafo Analítico





AcordesGraus da Escala
I'm Yours (Jason Mraz)BF#G#mE|IVviIV
This Time for Africa (Shakira) CGAmF|IVviIV
Wavi'n Flag (K'naan)CFAmG|IIVviV
Ai se eu te pegoBF#G#mE|IVviIV

Qual a diferença entre essas 4 musicas?
Compare o conteúdo da letra. Se você não souber inglês existe o Google tradutor. Harmonicamente comparando, até um não musico consegue observar que as 4 musicas são muito semelhantes. Ritmicamente s ão bem diferentes. Mas no que diz respeito ao trabalho poético da letra, elas são iguais?
Quem é musico com certeza já consegue ver aonde eu quero chegar escrevendo isso. As três primeiras musicas têm um grande conteúdo em suas letras. A ultima fala de simplesmente de uma festa(balada) e de possivelmente pegar alguém e "tudo" isso com o mínimo de letra.
Vemos essa musica "estourar" como hit nacional e internacional. Ser sucesso de vendas no iTunes Europeu. E até protagonizar um ridícula dancinha de uma das tropas de Elite do exercito Israelense. Com certeza é um orgulho para o interprete/compositor. Sinceramente, ela dói na minha mente.
I'm yours, This time for Africa e Wavin' flag são musicas que trazem um grande sentido até filosófico em suas letras, que transcendem nosso tempo. Com certeza daqui a 10 anos elas não serão tão conhecidas, mas ainda serão admiradas.
Sempre existiu na historia da musica(erudita e popular) obras harmonicamente semelhantes, mas sempre coube ao compositor colocar elementos que fossem marcantes e diferenciassem as peças. Coube a todos os grandes e não tão grandes compositores antigos e contemporâneos a tarefa de fazer algo diferente. Sempre mais moderno, mas pesquisando ou relembrando o que já se foi feito.
Obvio que é uma briga desleal, no sentido "popular", entre musica erudita e a popular. Mas, se considerarmos o sentido artístico (pois por mais incrível que pareça, a musica é uma arte), a musica erudita é eterna.
Claro que existem musicas e compositores populares eternos. Sempre Luiz Gonzaga vai ser o rei do baião. Sempre ira se falar em Tom Jobim como o ícone da bossa nova. E muitos outros que estão e são, e outros que já passaram. E poucos ou quase nenhum se usou de erotismo para fazer sucesso eterno.
Eu, particularmente falando, também gosto de musicas populares, vários ritmos. Mas, diferentemente de muitas pessoas, filtro tudo o que escuto. Claro que questões de gosto não se discutem, principalmente quando envolvem mau gosto. Bruno Medina em sua "Carta aberta a Michel Teló", tão criticada, escreve:

"[...]Aliás, não seria mau se você resolvesse passar logo todo o ano de 2012 viajando pelo mundo. Nada pessoal, é só uma precaução com o meu cérebro. Para terminar, um único pedido: da próxima vez que gravar uma música, em prol da sanidade mental de milhões de pessoas, por favor, considere não criar dancinhas"

Prevejo uma musica sendo "baianisada" e virando um dos hits do carnaval em todo o pais. Pessoas se devorando por conta de um refrão paupérrimo em todos os sentidos.
Espero que num futuro não muito distante as pessoas tenham cultura suficiente para selecionar melhor o que ouvem.
Sertanejo Universitário de Plástico.


Nenhum comentário:

Postar um comentário