4.5.13

Dominguinhos luta pela vida em meio a drama familiar

Internado por complicações decorrentes de câncer no pulmão, músico briga e chora como um cabra valente

Julio Maria - O Estado de S.Paulo

Os dedos de Seu Domingos se movem lentamente. Há meses estavam duros, em nada parecidos com aqueles que a diva do jazz Sara Vaughan beijou depois de vê-los incendiar as teclas de uma sanfona no Free Jazz Festival de 1987. Nem de longe os mesmos que Luiz Gonzaga nomeou herdeiros legítimos de seu reinado. Ao sentir a mão da mulher Guadalupe tocar a sua, Dominguinhos a aperta forte. Sua reação mais comovente depois de oito enfartes, 23 minutos sem oxigenação no cérebro, uma traqueostomia, dois meses na UTI e desavenças familiares sobre seu próprio leito até parece milagre.

Dominguinhos - José Patrício/ Estadão

José Patrício/ Estadão

Dominguinhos

2.5.13

ÊÊhhhh BRASIL ...

Virtuose elétrico - MÚSICA

Filho do criador da guitarra baiana, Armandinho é o destaque do VIII Festival da Música Instrumental
O veterano instrumentista, cantor e compositor baiano Armandinho, responsável pela invenção da guitarra baiana de cinco cordas, a partir do bandolim, é o convidado especial do VIII Festival da Música Instrumental. O evento acontece em Fortaleza, de 2 a 5 de maio, no Theatro José de Alencar. Promovido pelo Ministério da Cultura (Minc) e pelo Centro Cultural Banco do Nordeste (CCBNB), o festival promete mostrar a produção da música instrumental contemporânea nordestina.
O festival reune nove atrações entre artistas solo e grupos. As apresentações acontecem nas sedes do CCBNB, em Sousa (PB) e Juazeiro do Norte, no período até a 4 de maio.
Histórico

Armandinho se apresenta no sábado, às 19h40. Ele promete uma prévia do disco que está mixando - "Guitarra baiana". O lançamento está previsto para o segundo semestre. A música de Armandinho passeia pelo choro de Jacó do Bandolim, o rock de Jimi Hendrix, o trio elétrico de Dodó e Osmar e as fusões d´A Cor do Som, grupo que integrou na década de 1970, misturando jazz, rock e, claro, música brasileira. É essa mistura que promete apresentar no show de Fortaleza.
É sobre ela também que ele fala no bate-papo que acontece hoje, às 17h, na sede do CCBNB na Capital. Dia 3, toca para os paraibanos, na cidade de Sousa. Simpático, sempre disposto a falar sobre o que mais gosta: a música, não importa se instrumental ou cantada. "Tenho um trabalho instrumental muito forte", revela, aproveitando, "para parabenizar a organização do festival".

 

1.5.13

Acid jazz renovou som black

O Estado de S.Paulo

Time de cantores da pesada se reveza no Incognito

O grupo britânico Incognito foi ponta de lança da onda batizada como acid jazz (ou jazz rap, como alguns preferiram), uma música híbrida de funk, soul, jazz e hip-hop surgida em meados dos anos 1990. O Free Jazz Festival de 1996 já capturava o espírito dessa nova bossa, com Guru and Jazzmatazz e Incognito como atrações.

A onda tinha como molas propulsoras bandas como Guru and Jazzmatazz, Digable Planets, A Tribe Called Quest, US3, Buckshot Lefonque. Naquela época, um single de acid jazz, Cantaloop, na versão do US3, acabou conquistando um lugar na música mainstream da Inglaterra e nos Estados Unidos. O rótulo acid jazz desgastou-se juntamente com sua assimilação por uma estética yuppie, algo que se tornava artificialmente "chique" nos comerciais de TV, grifes descoladas e programas de rádio.

Projeto Instrumental Clássico fará apresentação em Cravinhos

MÚSICA DE QUALIDADE – Cravinhos recebe quarteto de cordas para concerto com obras de Schubert, Beethoven e Villa-Lobos.

Não é mais preciso ir até a capital paulista para assistir um concerto com um renomado quarteto de cordas ou ouvir música clássica de excelente qualidade. Esta é uma das ideias que move o ‘Projeto Instrumental Clássico no Estado de São Paulo’, que pretende descentralizar este circuito musical, que costuma ficar restrito aos teatros da capital. Até o final do ano o ‘Projeto Instrumental Clássico no Estado de São Paulo’ levará uma série de 20 concertos para alguns dos principais centros de cultura do Estado. Todos os concertos serão realizados por um quarteto de cordas de nível internacional, que se apresenta em Cravinhos no sábado (4/5), às 20h30, no Centro de Lazer “Geraldo Ximenes”, que fica em anexo a escola municipal Antônio Joaquim da Silva.
Um conjunto de excelência, o quarteto de cordas formado por Cláudio Cruz (violino), Adrian Petrutiu (violino), Horácio Schaefer (viola) e Roberto Ring (violoncelo) tem uma agenda das mais intensas e já ultrapassou a incrível marca de 400 concertos. O quarteto de cordas inaugura o ‘Projeto Instrumental Clássico no Estado de São Paulo’ com uma série de cinco concertos, com obras de Schubert, Beethoven e Villa-Lobos. Um programa que promete contagiar os ouvintes.

 

30.4.13

Duo de violão e clarineta na EMUFRN

O clarinetista italiano Gabriele Mirabassi e o violonista potiguar Roberto Taufic apresentam hoje um recital de música instrumental no auditório Onofre Lopes da Escola de Música da UFRN, a partir das 20h. A apresentação tem entrada gratuita e faz parte de uma série de recitais feitos pelos dois músicos, que revelam a mistura do jazz com a mais genuína música brasileira e instrumental, acentuada pela delicadeza peculiar dos arranjos construídos para violão e clarinete.

marta picciché/divulgaçãoTaufic e Mirabassi celebram a boa música instrumentalTaufic e Mirabassi celebram a boa música instrumental

Considerado um dos melhores clarinetistas da atualidade, Gabriele Mirabassi tem vários trabalhos dedicados à música brasileira. Em  2001 lançou o disco “1-0”, dedicado ao chorinho brasileiro. Também já gravou com o violonista Guinga no disco “Graffiando Vento”, eleito pelo jornal Folha de São Paulo como o melhor disco de música instrumental de 2004.
Nascido em Honduras, Roberto Taufic veio para Natal com seis anos. Aos 15, começou a tocar profissionalmente e nos anos 80 integrou o grupo de pop/rock Cantocalismo. Em 1995  mudou-se para a Europa onde fez carreira participando de gravações de música instrumental, étnica, pop e jazz. Seu trabalho mais recente é o CD “Bate e Rebate”, em parceria com o irmão Eduardo Taufic, que rendeu apresentações em palcos do Brasil, Itália e Uruguai.

TRIBUNA  DO  NORITE

http://tribunadonorte.com.br/noticia/duo-de-violao-e-clarineta-na-emufrn/248957

ARY DE ALMEIDA o “ARY DA BATERIA “ falece em Tupã

RitmoFoi  sepultado  nesta  segunda-feira (29)  as  17:00 horas  ARY  DE  ALMEIDA  o  “Ary  da  Bateria”  querido  e  magnifico  músico   integrante  da  formação  original  da  grande  orquestra  tupaense “Nelson e Sua Orquestra Tupã”.  Residindo  em  nossa  cidade  a  mais  de  sessenta  anos,  formador  e  exemplo  para  um  grande  numero  de  músicos.

Ary de Almeida  nasceu  na  cidade  de  Monte  Azul  Paulista (SP)  em  10  de  setembro  de  1908,  filho  de  Benedito José de Almeida  e  Silvana Oliveira de Almeida, foi  casado  com  dona  Helena Garcia de Almeida  e  tiveram  cinco  filhos.

Baterista  de  qualidade  excepcional  foi  professor  e  músico  da  Nelson  e  Leopoldo  também  ministrou  aulas  aos  integrantes  da  Orquestra  Municipal  e  ao  seu  filho  e  ao  seu  irmão  TONIQUINHO   destaque  internacional  na  bateria  e  integrante  da  Orquestra  Jazz Sinfônica  de  São  Paulo.

Nossas  homenagens  ao  grande  músico  e  amigo,  condolências  aos  familiares.

29.4.13

Paulo Vanzolini é velado em hospital de SP

DE SÃO PAULO
COLABORAÇÃO PARA A FOLHA
O corpo do compositor e zoólogo Paulo Vanzolini é velado na manhã desta segunda-feira (29) no Hospital Albert Einstein, no Morumbi, na zona sul de São Paulo, em uma cerimônia restrita para familiares e amigos. Vanzolini morreu no final da noite deste domingo (28).
Muitos colegas do Museu de Zoologia da USP compareceram ao velório de Vanzolini para prestar condolências ao amigo. A cerimônia tem caixão aberto.

28.4.13


Banco do Nordeste do Brasil apresenta o VIII Festival da Música Instrumental

Festival acontecerá nos Centros Culturais do Banco do Nordeste em Sousa (PB) e Juazeiro do Norte (CE) - de 30 de abril a 4 de maio - e em Fortaleza, no Theatro José de Alencar, de 2 a 5 de maio de 2013.


Fortaleza é uma das cidades que acolhem o evento.
Fortaleza - A música instrumental nordestina contemporânea terá lugar garantido no VIII Festival da Música Instrumental, apresentado pelo Ministério da Cultura e o Centro Cultural Banco do Nordeste. Durante seis dias, dez grupos e artistas irão se apresentar, traçando um verdadeiro panorama da produção instrumental do Brasil.