6.7.17

Luiza Possi - Perfil

Luiza Possi

Luiza Possi Gadelha Rio de Janeiro, 26 de junho de 1984

Luiza é filha da cantora Zizi Possi e do produtor musical e diretor artístico Líber Gadelha. Ainda adolescente ela investiu na carreira de cantora e quando completou quatorze anos entrou para uma banda de pop/rock que era formada por integrantes na faixa dos 30 anos. Chegou a se apresentar em um grande casa de shows no Rio de Janeiro.

No ano seguinte, repetiu a dose e assim foi ganhando experiência durante suas apresentações. Até que em 1999, recebeu um convite da banda LS Jack, para participar do CD “Olho por Olho, Gente por Gente”, em um dueto com o cantor Marcus Menna na versão de “Mean sleep” intitulada “Mil Vezes”.

Nesta mesma época, sua mãe a convidou para participar de seu disco “Bossa” gravando a música “Haja o que houver”, levando-a para se apresentar nos palcos de grandes casas de shows da capital fluminense.

Em 2001, seu pai apostou em seu talento e a convidou para gravar seu primeiro disco que recebeu o nome de “Eu sou Assim”. O álbum teve produção de Rick Bonadio e foi lançado no ano seguinte.


O CD teve o primeiro single “Dias Iguais”, que entrou direto na liderança das paradas de sucesso e foi uma das mais executadas do ano, mostrando a excelente aceitação do público. A cantora se surpreendeu muito com a repercussão do trabalho e a dimensão que sua carreira estava tomando.

Em 2003, lançou seu segundo single “Eu sou assim” que acabou entrando para a trilha sonora da novela “Mulheres Apaixonadas”, exibida pela Rede Globo. Nesse mesmo ano, Luiza recebeu o prêmio Multishow de cantora Revelação.

O single da regravação de “Over the Rainbow”, regravação do clássico Magio de OZ entrou para a novela “Chocolate com Pimenta”, exibida pela Rede Globo. A versão em portugês, “Além do Arco-Íris” – tema do casal protagonista da novela – não entrou para o disco, porém garantiu mais um sucesso consolidado nas rádios.

No ano seguinte lançou se segundo álbum: “Pro Mundo Levar”, que também teve a produção de Rick Bonadio. No álbum Luiza mostra suas próprias composições e conta com músicas inéditas de renomados compositores como Roberto Frejat, Kiko Zambianchi, Zeca Baleiro, e Totonho Villeroy. O grande destaque é para o single “Tudo que há de bom”, que também se tornou tema de novela. Desta vez foi o folhetim “Senhora do Destino”, exibido pela Rede Globo, que emplacou mais um sucesso nas rádios do país inteiro, trazendo mais uma liderança para Luiza.

Recebeu de Alceu Valença o convite para participar de sua turnê cantando com ele a música “Tesouro do desejo”. Luiza aceitou, e a turnê no circuito Rio- São Pulo esteve sempre com as casas lotadas. Chegou a participar do projeto “Um Barzinho, Um Violão” – especial Jovem Guarda, com a canção “Coração de Papel” que lhe rendeu o título de melhor intérprete pelo jornal “O Globo”.

Em 2005, Luiza lança seu terceiro álbum, “Escuta” pela EMI. Luiza ainda ganhou o Prêmio TIM de Melhor Cantora daquele ano.

Doi anos mais tarde a música )“Escuta” entra para o tema da novela “Pé Na Jaca”, exibida pela Rede Globo, ela também foi lançada como último single do disco. Neste mesmo ano, se apresentou no Teatro Municipal de Niterói, em show de gravação de DVD, com direção de Pedro Neschling.

No ano seguinte lança “A Vida é Mesmo Agora”, o quarto álbum de Luiza e o primeiro ao vivo da cantora. Esse CD tem algumas músicas inéditas e regravações de seus sucessos e de outros artistas. Não muito comercial, o álbum foi considerado um trabalho descomprometido da cantora com público.

Referências: Site Oficial e Dicionário Cravo Albin de Música Popular Brasileira

Discografia: Eu Sou Assim (2002) Pro Mundo Levar (2004) Escuta (2006) A Vida é Mesmo Agora – Ao Vivo (2007) Bons Ventos Sempre Chegam (2009)

Nenhum comentário:

Postar um comentário