20.4.13

Big Band do Conservatório de Tatuí recebe Mário Campos & Convidados

Única apresentação será na quinta-feira, 25, a partir das 20h30, no Teatro Procópio Ferreira

A Big Band do Conservatório de Tatuí – uma instituição da Secretaria de Estado da Cultura e do Governo de São Paulo – recebe o compositor, arranjador e regente Mário Campos para única apresentação. O concerto será na quinta-feira, 25, a partir das 20h30, no Teatro Procópio Ferreira, à rua São Bento, 415, em Tatuí.

Com coordenação de Celso Veagnoli, a apresentação contará ainda com participações especiais deJorge Cirilo (sax alto), Maria Beraldo Bastos (clarinete), Marina Beraldo Bastos (flauta) e Vinicius Granziol (flauta)

 

.

O programa traz obras compostas e orquestradas por Mário Campos: “Cromates”, “Abertura Metropolitana”, “Sobre os Tamanhos”, “Volta e Meia”, “Incelença”, “Indício”, “Linha”, “Zabumba” e “Avuadera”. As obras integram o CD “Compacto”, lançado pelo selo Kalamata e gravado pelo Coletivo Orquestral. As obras evidenciam as maneiras inusitadas com que compositor integra diferentes matrizes musicais, e que fazem com que as suas composições apontem para caminhos inovadores na estética da música popular instrumental.

Segundo o compositor, a brasilidade que emana da música dele “não nasce do resgate de gêneros ou tradições musicais, mas de uma atitude espontaneamente brasileira ao abordar qualquer que seja o material musical”. “É a mesma atitude que tem aquele garoto brasileiro que ‘inventa’ uma língua para se comunicar com um turista alemão, ou a atitude daquele brasileiro comum que experimenta um prato francês e ‘acrescenta’ uma pimentinha porque deve ficar melhor, além de tomar uma cachacinha antes pra abrir o apetite”, disse ele.

Mário Campos é professor de arranjo e prática instrumental no Departamento de Música do Instituto de Artes da Unicamp. Tem uma extensa atividade no ensino de música popular instrumental, tendo sido um dos criadores do curso de MPB&Jazz do Conservatório de Tatuí, onde lecionou de 1989 a 2004. Sua trajetória artística está principalmente ligada ao movimento musical conhecido como Vanguarda Paulista: Arrigo Barnabé, Itamar Assumpção, Premê, Tetê Espíndola, Vânia Bastos, Língua de Trapo. Com esses e vários outros artistas realizou diversos trabalhos em shows e gravações, seja como arranjador, produtor ou baixista. Como compositor desenvolveu modos próprios de integração entre matrizes musicais diferentes o que faz com que as suas composições se caracterizem por apontar para caminhos inovadores na estética da música popular instrumental.

Nenhum comentário:

Postar um comentário