20.5.13

Público aprecia música instrumental na SP Exposamba 2013

Artistas se apresentam em CEUs da capital paulista.
Confira quem faz parte da mostra.

Elaine AlmeidaDo G1 São Paulo

Mario Eugênio. (Foto: Elaine Almeida / G1)Mário Eugênio. (Foto: Elaine Almeida / G1)

Os músicos Luiz Carlos de Paula, Dado e Mário Eugênio fazem pocket shows de música instrumental na São Paulo Exposamba.

Na seção cultural É Só Tocar, eles apresentam diversos ritmos como o jazz, choro, bossa nova e principalmente o samba em centros educacionais de São Paulo.
Conheça abaixo, um pouco mais sobre os musicos:

Mário Eugênio
Mário Eugênio toca violão desde pequeno e diz que a influência musical nasceu em casa, em São Paulo. “Venho de uma família de tocadores”. Com 30 anos de carreira, já lançou quatro CDs, alguns em parceria com outros músicos e seu nome já esteve em pré-seleções de grandes festivais no país. Atualmente trabalha como solista de violão e faz acompanhamentos.
“Temos muitos talentos e poucas oportunidades. A São Paulo Exposamba é uma boa iniciativa. Este projeto já faz sua parte, mas deveriam existir mais”, diz o violonista que espera que sejam feitos mais concursos para dar chance para artistas mostrarem seu trabalho.

Dado começou a estudar música aos cinco anos de idade e a influência também veio da família, onde todos tocavam algum instrumento. Profissionalmente, o músico acumula 20 anos de carreira e, além dos shows, compõe.

Luiz Carlos De Paula e Dado. (Foto: Elaine Almeida / G1)Luiz Carlos De Paula e Dado.
(Foto: Elaine Almeida / G1)

Hoje ele diz que não consegue mais viver sem tocar. “Na adolescência, meu amor pela música foi aumentando e se tornou um vício. Não consigo viver sem, sou dependente da minha profissão e preciso disso”, diz o paulistano.
Sobre a Exposamba, Dado faz elogios. “É uma forma de incentivar a existência de um gênero musical muito importante para a música brasileira, por sua qualidade”.
Luiz Carlos
Luiz Carlos de Paula se envolveu com a música na adolescência e aos 15 anos de idade já tocava em escolas de samba. O paulistano se considera autodidata e aprendeu a arte vendo os outros tocarem, para depois se especializar. Ele não sabe explicar da onde veio o gosto pela profissão. “Desde pequeno ouvia música e ficava me imaginando fazendo parte dela”, resumiu De Paula.
O produtor musical e percussionista tem mais de 30 anos de carreira. Eclético, toca diversos tipos de ritmos brasileiros, desde o tradicional samba ao jazz e Afro-Pop.

O músico já subiu no palco com diversos artistas renomados como Jorge Ben Jor, Tim Maia, Toquinho, Ivan Lins, Baden Powell, além de cantores internacionais, como o norte-americano, John Secada.
Desde 2003, participa e dirige a Banda Bananeira, onde se apresenta durante o verão europeu em Mônaco, na França e em cruzeiros marítimos no Caribe e Mar Mediterrâneo. No Brasil, ele realiza gravações de discos e jingles em estúdios e participa de tours e shows com novos artistas da MPB.
De Paula tem boas referências sobre a edição da Exposamba 2013, que vai eleger a melhor e mais nova composição do gênero, “a gente vê um projeto como esse, tão bem feito e realizado, dando oportunidade a novos talentos e prevalecendo a nossa melhor música que é o samba brasileiro”.

Edição 2013
A São Paulo Exposamba é um evento que reúne apresentações do gênero musical, pocket shows e oficinas, além de uma mostra de sambas. O concurso vai eleger cinco melhores composições, além de premiar o melhor intérprete e o compositor revelação. A competição está na fase de pré-seleções de sambas em centros educacionais da capital paulista, litoral e interior, tendo como júri pessoas ligadas à comunidade onde as disputam acontecem.

Músicos se apresentam na SP Exposamba 2013 (Foto: Elaine Almeida / G1)Show de música instrumental com o trio na São Paulo Exposamba 2013. (Foto: Elaine Almeida / G1)

 

G1

ESPECIAL PATROCINADO

SÃO PAULO EXPOSAMBA

http://g1.globo.com/mostra-sao-paulo-exposamba/2013

Nenhum comentário:

Postar um comentário