8.2.13

Saxofone: Limpeza e Manutenção

1- Material para limpeza: é essencial na limpeza do saxofone uma flanela macia, limpa e seca. Também é importante uma escova específica para limpeza da boquilha. Alguns músicos também optam por utilizar uma escova secadora que absorve a umidade do interior do saxofone, outros preferem utilizar uma ferramenta para secagem (cleaning swab) que consiste num lenço com uma tira (ou cordão) comprida presa no seu centro e na outra extremidade da tira um peso que é utilizado para passar pelo interior do saxofone a fim de proceder sua secagem e limpeza.

Após tocar seu saxofone, procure passar uma flanela macia por todo o instrumento, corpo e chaves, retirando todo vestígio de umidade e marcas de digitais. É importante ter o cuidado de não deixar essa flanela enroscar nos mecanismos, calços, molas e sapatilhas a fim de evitar qualquer dano ao instrumento.

2- Sempre lave a boquilha após tocar seu saxofone. Para isso utilize uma escova cilíndrica com cabo, específica para este trabalho. Você pode utilizar sabão neutro ou gel dental nessa limpeza. Também pode lavara palheta, somente com água e secá-la cuidadosamente com pano macio.

É importante ter cuidado ao manusear a boquilha a fim de evitar derrubá-la ou batê-la contra alguma superfície, pois isso pode danificar sua ponta e algumas boquilhas de massa podem até quebrar.

3- Evite a utilização de polidores e outros produtos abrasivos no seu saxofone, pois podem desgastar o acabamento do seu saxofone, seja ele laqueado (verniz), niquelado, prateado ou dourado.

Alguns fabricantes sugerem a utilização de cera automotiva, tipo grand Prix, mas o ideal é evitar usar qualquer tipo de produto, substituindo tudo por uma flanela macia, limpa e seca.

4- Sempre que possível deixe seu instrumento fora do estojo (em suporte apropriado) ou com o estojo aberto em local arejado para proporcionar a completa secagem das sapatilhas. Mas tenha o cuidado de deixar em local que não seja muito quente, nem sob a incidência direta dos raios solares. Também evite deixar ao alcance de crianças ou sobre cadeiras, sofá, cama ou qualquer lugar onde alguém possa sentar-se sobre o saxofone acidentalmente, ou ainda derrubá-lo.

Evite deixar seu saxofone guardado por muito tempo fechado no estojo.

Evite deixar seu saxofone no interior de veículos ou porta-malas, pois o calor pode danificar seu instrumento, desregular sapatilhas ou ainda prejudicar a afinação.

5- Se possível use correias com gancho plástico resistente ou de metal encapado para evitar riscos ou arranhões no seu instrumento.

Outro vilão no aparecimento de riscos é a fivela metálica dos cintos.

6- Use protetores de boquilha adesivos para melhorar o apoio dos dentes, favorecendo sua embocadura. Isso também irá auxiliar a manter sua boquilha isenta de marcas de dentes.

7- Procure fazer um rodízio de palhetas. Na sua próxima compra de palhetas, compre uma caixa, numere as palhetas e utilize-as na forma de rodízio. Assim você não encontrará dificuldade na substituição das palhetas, pois todas se manterão no mesmo nível. Muitas vezes nos acostumamos com uma palheta que já está amaciada e quando precisamos substituí-la é aquele sofrimento. Outro ponto positivo no rodízio é que você dá tempo para a palheta descansar suas fibras e assim manter sua força (e durabilidade) por mais tempo.

8- Procure manter a limpeza do seu saxofone como uma rotina. Dessa forma você estará com seu saxofone sempre limpo e bem cuidado, tornando sua atividade musical um grande prazer. Além disso você estará preservando o seu investimento.

Espero que essas dicas sejam úteis e tornem seu aprendizado e performance muito agradáveis.

por Eleandro de Lima

http://eleandrodaflauta.blogspot.com.br/

Nenhum comentário:

Postar um comentário